terça-feira, 12 de junho de 2012

Eu nunca quis casar



Posso sonhar um pouquinho? Acho que posso, né? Então, eu queria me envolver numa bolha e imaginar as coisas do meu jeito, com meus gostos e, colorir o meu mundo com as minhas cores preferidas. Parece que é o meu momento egoísta. Desculpa, mas de vez em quando me faz bem. Me faz bem achar que tudo pode ser diferente. Não precisa ser conto de fadas. Acho tudo isso muito ilusório. Não me engano com essas historinhas bobas. Pra te falar a verdade, eu nunca quis casar! É isso mesmo que você leu. Já te disse que eu não sou normal. Se você não acreditou, agora pode passar a acreditar.

Normalmente, todo mundo cresce pensando em um dia encontrar uma pessoa legal. Quem sabe o amor que complete a sua vida. Depois de algum tempo, quando estiverem bem estruturados, se casam e formam uma família. E, depois de mais um tempo, planejam ter filhos. Parece até uma ditadura. Você nasce assim. Você cresce assado. E acaba cozido. Perdão, mas eu não nasci assim. Essa forma de pensar é linda. Mas, desde pequeno, nunca pensei em me casar. Sempre achei que ia ficar sozinho. Que ia morar sozinho. Nunca achei que tinha vocação pra formar uma família. Até me chamaram de “frio” quando eu disse isso. Não me acho uma pessoa fria. Estou sendo sincero e abrindo meu coração. Posso?

Bom, acho que agora estou me descobrindo. Estou conhecendo sonhos que nunca foram despertados em mim. É impressionante a força que o sonho tem em sua vida. Ele te fez pensar diferente. Ele te faz ter esperança. Ele te faz mudar as coisas do lugar. Ele te faz pintar a faixada da sua casa com as cores que você achava horrível. No meu caso, de amarelo e laranja. Detesto essas cores. Porém, em certo momento da sua vida, você percebe que aquelas cores dão mais alegria à sua vida.

Acho que minha vida estava um pouco em preto e branco. Sem cor nenhuma. De repente, percebi que a vida não parou. Acho que eu apertei o freio de mão e estacionei em algum lugar. A vida é movimento. Algo se movimentou dentro de mim. Esse algo me fez perceber que eu não posso viver assim pra sempre. Confesso que achava que ninguém iria se interessar por mim. Considerava-me incapaz de despertar algum interesse em alguém. De repente, a vida me mostrou um lado de mim que não conhecia. A vida me fez entender que eu posso ter esperança. Eu também posso sonhar com alguém. Um alguém que, na verdade, eu sempre sonhei. Mas pensava que esse alguém estava muito, muito, mais muito distante.

Meu pessimismo e minha falta de amor próprio tornaram os meus sonhos muito distantes. Sei bem que nem tudo vai ser do meu jeito. Sei que não vou encontrar uma pessoa perfeita e que seja tudo o que eu preciso. Não quero exageros. Não quero perfeição. Não quero a pessoa me prometa a lua e todas as estrelas.

Fico feliz com coisas pequenas e simples. Nunca procurei alguém fora do comum. Só quero alguém que tenha coragem de segurar minha mão. Em público e a sós. Alguém que enfrente o mundo comigo. Alguém que não tenha medo de ser. Alguém que não fuja da verdade. Alguém que seja sincero. Alguém que me queira do jeito que eu estiver. Alguém que ame o meu lado cheio de luz. Mas, também alguém que ame o meu lado feio e escuro. Alguém que acenda a luz quando eu estiver com medo e sem força para levantar. Alguém que me ajude a abrir a porta quando eu estiver com medo de sair. Alguém que tente me encontrar quando eu estiver perdido de mim mesmo. Alguém que sorria com docilidade e diga uma coisa bonita e que faça ficar em paz. Não precisa ser “eu te amo”. Troco um “eu te amo” vazio por um abraço quente.

Quero alguém que seja o fogo para derreter o gelo que existe em mim. Quero alguém que seja a chuva para regar a terra árida do meu coração. Quero alguém que seja o meu cobertor quando eu estiver com muito frio. Quero alguém que seja o meu abrigo quando eu estiver com medo de mim. Quero alguém que seja assim. Alguém que seja assado. Alguém que seja de tudo um pouco. Só pra não enjoar. E, se não for, não tem problema. Afinal, quem ama de verdade, nunca enjoa. Pois, o amor é renovação. Não pode ser mais um beijo. Não pode ser mais um olhar. Não pode ser mais um abraço. Cada gesto tem seu valor. Não é algo que se repete. Porque coisas repetitivas enjoam. É algo que se renova a cada instante. Amor também é isso. Renovação.

Que se renove em nós a força de um amor verdadeiro. Não sonhe com cenas de filme ou de um bom livro de romance. Talvez você esteja esperando a pessoa se ajoelhar em seus pés e fazer um pedido bonito. Quem sabe, a pessoa pode ter esbarrado em você hoje. Mas, você nem percebeu. Esteja atento. O amor nem sempre avisa que chegou.

3 comentários:

  1. LINDOOO!
    MARAVILHOSO!
    Rafa, lança um livro que eu compro.
    Parabéns. Sincero, cativante, expressivo e inovador.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oun, Mila. Você fez meu coração disparar de alegria quando compartilhou e comentou esse simples texto. Me senti realizado.
      Quem sabe um dia eu consiga vencer esse desafio de escrever um livro. Acho que é mais que um sonho. Se um dia isso acontecer, você nem vai precisar comprar. (risos) ♥ Obrigado por me ler...

      Excluir

Traga um sorriso ao meu coração :)